O que se faz numa sessão de intervenção com uma criança com dislexia?

 

Hoje a Maria vem ao SEI ter uma sessão de intervenção para a reeducação das competências de leitura e escrita.

A Maria tem 8 anos, está no 3º ano e fez uma avaliação psicopedagógica no nosso Centro no início do ano letivo.

Os pais da Maria procuraram esta avaliação, pois a Maria estava com muitas dificuldades ao nível da aprendizagem da leitura e da escrita. Segundo eles, não conseguia ainda identificar todas as letras e a sua escrita era ainda muito simples e com erros ortográficos.

Após a avaliação psicopedagógica foi concluído que as dificuldades manifestadas pela Maria se deviam a um quadro de Dislexia e Disortografia  – uma Perturbação da Aprendizagem Específica.

A Maria tem estado em acompanhamento, uma vez por semana, desde então. Hoje em dia, a Maria já consegue identificar e nomear todas as letras, bem como nomear a sequência alfabética. Contudo, são ainda frequentes os erros quando lê e, principalmente, quando escreve. Por isso, na sessão de hoje, vamos trabalhar os sons das letras. E como? É simples! Vamos criar um “Cartão de Cidadão das Letras”.

 

“Um Cartão de Cidadão das Letras? O que é isso?”

  1. Tal como nós, que temos uma imagem (a nossa fotografia), também as letras têm a sua imagem (a forma maiúscula e minúscula, nas tipologias de imprensa ou manuscrita). Para cada letra, existem então quatro possibilidades de desenho da mesma. A Maria ainda troca algumas vezes o desenho de algumas letras parecidas (|b-d|, |p-q|), mas durante as sessões ela já aprendeu alguns truques, como por exemplo, que o |b| é barrigudo. Esta é uma estratégia que a Maria já aprendeu e põe em prática quando tem dúvidas.
  1. Depois de desenhar todas as letras, vamos pensar no nome que damos a cada uma delas, sim, porque tal como nós, também elas têm o seu nome (o “á”, o “bê”, o “cê”, o “dê”, o “é”, o “éfe” e por aí fora…). A Maria já consegue identificar o nome de todas as letras.
  1. Vamos agora pensar nos sons que cada letra faz. O |c|, por exemplo, tem três sons (“se”, “ke” e “xe”). Agora vamos pensar em palavras que façam cada um desses sons? A Maria já consegue. Ela diz que o |c| na palavra cenoura faz o som “se”, na palavra casa faz o som “ke” e na palavra chuva, faz o som “xe”. Está a sair-se lindamente. Para que não se esqueça, vou pedir-lhe que faça os desenhos de cada uma das palavras em que pensou, para que seja mais fácil associar o som da letra a determinada imagem.

 

Hoje, a Maria perguntou porque é que a letra |c| tem tantos sons. A seguir à atividade do “Cartão de Cidadão das Letras”, que ainda demora algumas sessões, passamos para os “Truques das Letras”. No caso da letra |c|, esta muda de som conforme a letra que vem a seguir a ela. Por exemplo, faz “se” quando está antes das letras |e| e |i| ou quando tem uma cedilha (ç). Se estiver antes das letras |a|, |o|, |u|, |l| e |r|, então faz o som “ke”. Por último, sempre que está antes da letra |h|, faz o som “xe”.

Chegámos ao fim da sessão. A Maria tem muitas informações novas para assimilar. Na próxima sessão faremos uma revisão dos sons já trabalhados e daremos continuidade ao “Cartão de Cidadão” de outras letras.

 

 

Artigo publicado pelo Sei – Centro de Desenvolvimento e Aprendizagem